Ecologia e Infância

Boa Noticias!

Não há idade uma idade certa para cuidar da Natureza ou tomar consciência dos problemas ambientais. A prova encontra-se em quatro iniciativas tão diferentes quanto concretas.  

 Na Colômbia, as crianças processaram o estado... e conseguiram parar a desflorestação!

 

É uma vitória histórica. No dia 5 de abril passado, o Supremo Tribunal da Colômbia reconheceu a Amazónia como sujeito de direito e ordenou ao governo que pusesse fim à desflorestação. Recordou-lhe ainda o seu dever de proteger a Natureza e o clima em nome das gerações atuais e futuras. A mais alta instância jurídica do país deu, assim, razão a um grupo de 25 crianças e jovens que, com a ajuda da ONG Dejusticia, processou o Estado por não garantir os seus direitos fundamentais à vida e ao ambiente. Resta saber se esta decisão será seguida por factos concretos. É urgente: na Colômbia, a desflorestação da Amazónia aumentou 44% entre 2015 e 2016!

 

 

Graine de botaniste : 20 000 crianças sensibilizadas para a botânica todos os anos! 

A sensibilização para a importância do património vegetal começa logo na infância: desde a sua criação há 24 anos que a, Klorane Botanical Foundation tem transmitido aos mais jovens a sua paixão pela Botânica, educando-os para a preservação da Biodiversidade. Assim, o programa Graine de Botaniste lançado em França há vários anos, disponibiliza todos os anos, aos professores voluntários, um conjunto de recursos educativos para trabalharem na sala de aula o despertar para a Botânica.

 

 

Em França, os alunos do nível CM2 do ensino básico mobilizam-se contra a poluição luminosa  

Realizada sob o signo da proteção da biodiversidade, a 22.ª sessão do Parlamento das Crianças decorreu no dia 20 do passado mês de junho com a entrega de um prémio aos alunos do nível CM2 da escola Jean-Baptiste Colbert de Maison-Laffite (Yvelines).

Trabalhando durante vários meses com os seus professores, estas crianças apresentaram um projeto de lei que visa combater a poluição luminosa nas cidades e proteger as espécies animais afetadas. As medidas que propõem são tão simples quanto eficazes: desligar um poste de iluminação em cada três a partir das 23 horas, utilizar obrigatoriamente lâmpadas com sensores e direcionadas para o chão, criar corredores de iluminação muito fraca nas localidades para preservar as espécies sensíveis à luz e sensibilizar os cidadãos através de campanhas de informação.

Estamos convictos de que estas propostas de bom senso serão assumidas pelos deputados franceses!

S’cool Bus, o transporte coletivo 100% ecológico leva as crianças para escola 

O conceito nasceu em 2014 na Holanda, campeã europeia de bicicleta: substituir o autocarro escolar por uma bicicleta coletiva para transportar as crianças para a escola. Desde janeiro de 2017 que cerca de trinta alunos de um agrupamento escolar de uma comunidade perto de Rouen, em França, vão para a escola a bordo de um autocarro… a pedais! Esta máquina estranha, equipada com motor elétrico auxiliar e uma indispensável cobertura amovível, seduz os seus jovens utilizadores, felizes por se exercitarem e protegerem o meio ambiente.

Em 18 meses terão sido realizadas mais de 3000 viagens de transporte escolar com toda a segurança. Segundo a associação S’cool bus, foi possível evitar a emissão de cerca de 12 milhões de gramas de CO2. Várias comunidades em França e noutros países da Europa manifestaram já o seu interesse em reproduzir esta experiência. Para mais informações: www.scool-bus.org